8 maneiras de viajar de graça como voluntário

Já havíamos mostrado aqui no blog 3 maneiras de viajar o mundo trabalhando como voluntário em projetos sociais.
Além de ser uma maneira de fazer o bem ao próximo, o volunturismo é ainda uma maneira bem mais barata de viajar e, com certeza, saindo muito da zona de conforto.

Para isso separamos, além das 3 que já havíamos mostrado antes, mais sete maneiras de conseguir um viajar de graça trabalhando em obras sociais ao redor do planeta

Volunturismo-300x199

 

1-  Turtle Teams – várias partes do mundo

Green-Sea-Turtle-hatchling

São milhares de pequenos grupos ao redor do mundo que ajudam tartarugas marinhas, normalmente em praias onde ocorrem a desova dos bichinhos.
Os valores variam muito, podendo custar muitos dólares, porém muitas organizações oferecem acomodações de baixo custo.
Já imaginou viajar, conhecer praias paradisíacas e ainda fazer sua parte para ajudar uma espécie a sair da lista de risco de extinção?
Mais informações sobre esse tipo de trabalho: Campamento Torutgero, Sea Turtles e Sea Turtle Conservancy

 

2- Voluntariado de conservação – Austrália e Nova Zelândia

Conservation Volunteers

Consistem em projetos de curta duração de conservação de habitats e promoção do eco-turismo.
Os valores variam, podendo chegar a AUS$208 por uma semana de estadia, variando de acampamento ou chalés.
Algumas organizações disponibilizam viagens gratuitas de poucos dias.
Informações: Conservation Volunteers, The Conservation Volunteering

 

3- Voluntariado do Sudão – Sudão, África

IGP6225

 

Um dos mais interessantes na nossa opinião. Consiste em ensinar inglês em escolas e universidades do país mais pobre do mundo, além de participar de outros projetos nas comunidades.
Normalmente paga-se a passagem até o país, porém todos os outros custos estão cobertos e algumas organizações ainda consideram uma ajuda de custo mensal para o voluntário.
Mais informações: Sudan Volunteer Programme

 

4- Conservação da Trilha Apalache – Estados Unidos

McAfeeKnobAppalachianTrail115075

A Trilha Apalache é uma trilha clássica de mais de 3 mil quilômetros de extensão cruzando o leste dos Estados Unidos.
Além de ser o lar de mais de duas mil espécies, muitas em risco de extinção.
Já pensou trabalhar nesse ambiente em troca de comida e abrigo em um dos lugares mais belos dos estados Unidos?
Mais informações: Appalachian Trail Conservancy

5- Trip Leader da HF Holidays – Toda a Europa

Elephant at the rear exit of Amba Vilas city palace, Mysore, Karnataka, India, S

A HF Holidays é uma das mais populares companhias europeias de pacotes de viagens e feriados. Ao se voluntariar o viajante terá a oportunidade de explorar a Europa acompanhando os grupos. Uma ótima maneira de conhecer países, pessoas, adquirir e passar conhecimento.
Mais informações: HF Holidays

6- Peace Corps – várias partes do mundo

IMG_0733

Consistem em uma série de projetos de saúde, desenvolvimento de negócios e conservação do meio ambiente. É aberto apenas a residentes nos Estados Unidos e tem o compromisso de 27 meses de trabalho.
Mais informações: Peace CorpsVoluntary Service Overseas.

7- Voluntário das Nações Unidas – várias partes do mundo

4dda49e76

A ONU, Organização das Nações Unidas, oferece oportunidades de voluntariado nas áreas de ajuda médica, desenvolvimento econômico e ajuda emergencial após desastres naturais.
Uma ótima oportunidade para quem deseja fazer a diferença no mundo.
Mais informações: UN Volunteers

8- Voluntáriado em um Kibbutz – Israel

Aliyah_Kibbutz_Ulpan_Maagan_Michael_Main (1 of 1)

Um kibutz é uma forma de colectividade comunitária israelita, algo como a nossa cooperativa, porém mesclando um pouco da ideologia socialista e o sionismo no sionismo trabalhista.
Esse é um dos trabalhos mais arriscados em uma das regiões que mais vemos nos noticiários pelo mundo, porém é oportunidade única de ver e viver em primeira mão tudo o que aparece na televisão, e ainda fazendo nossa parte por um mundo melhor, mais humano e mais pacífico.
Porém, caso você decida conhecer os países ao redor, como Jordânia, Egito ou Turquia, um carimbo israelense no passaporte pode render algumas horinhas na salinha pra dar algumas explicações.
Mais informações: Kibbutz Volunteer

 

Leia também:

– 3 maneiras de viajar de graça pelo mundo

 

 

 

 

Comente e compartilhe:

Sobre o autor

Vagabundo Profissional

“Muitos pensam que sou rico. Outros pensam o contrário. O que ninguém sabe é que minha riqueza é medida em histórias, em experiências e pessoas. Sim, sou rico. Porque viajei o mundo sem um único centavo no bolso. Sim, sou rico. Por causa das pessoas que conheci. Mas acima de tudo, sou rico, por que descobri o verdadeiro significado da vida.” (Fergal Smith) • TwitterFacebook